Mostra Dança Aqui - dança de rua em destaque

07 dezembro 2019

Apresentação de sete grupos que desenvolveram seus trabalhos no CCVM, em 2019, acontece neste sábado (07), às 18h.

Os sete grupos de dança de rua, selecionados pelo edital DANÇA AQUI, foram residentes no Centro Cultural Vale Maranhão ao longo do ano e desenvolveram os trabalhos que serão apresentados ao público na MOSTRA DANÇA AQUI, que ocorrerá neste sábado a partir das 18h, dentro da programação do festival KEBRADA.

Os grupos Krump Up SLZ, Revolução das Ruas, Plano B Crew, Os Menor do Funk, LionHearted Fam, Crushes e Juçara Squad, além dos ensaios, participaram de oficinas com profissionais referência da dança e tiveram consultoria de imagem e figurino com Cazzu Br. O projeto teve a coordenção do bailarino Calu Zabel, convidado pelo CCVM.

Foram realizadas sete oficinas escolhidas pelos grupos participantes e abertas ao público. Passaram pelo projeto, para somar com a dança maranhense: Kid Guma (SP), André Rockmaster (SP), Sidy IDD (RJ), Macelinho BackSpin (SP), Lucas Montty (BA), Queen Buckhype (Alemanha) e Kid Eyez (Alemanha).

“O DANÇA AQUI movimentou o CCVM e abriu um espaço importante para a dança maranhense, acolhendo grupos que têm dificuldade em encontrar espaços para desenvolver seu trabalho. As oficinas foram incríveis, beneficiaram muita gente e temos uma grande expectativa com relação ao que irão mostrar. Torcemos para que cada grupo esteja saindo dessa experiência fortalecido”, comenta Paula Porta, criadora do projeto e curadora do CCVM.

O coordenador do projeto, Carlos Zabel, destaca que os grupos que passaram pelo DANÇA AQUI revelam diferentes modos de pensar e criar dança, mostrando a diversidade existente nas danças de rua e no movimento hip hop. “Algumas das coreografias criadas ganham ainda mais contornos com referências das danças populares, das danças africanas, do teatro etc. Nas apresentações, cada grupo irá contar sua história através do movimento. Elas são uma amostra da potência que foi esse processo, que proporcionou, sobretudo, o encontro, a presença e o desenvolvimento de subjetividades, elementos de grande importância na dança”.

Sâmia Rodrigues, integrante do grupo Krump Up SLZ, iniciou há pouco tempo na dança e o projeto veio como um estímulo para seguir como dançarina. “O movimento de danças urbanas é muito envolvente e pode mudar a vida de muitos jovens dançarinos que lutam com muita garra para serem reconhecidos e ganhar a vida com isso. Me sinto privilegiada e entusiasmada em ter participado deste projeto que só cresce e tem muito a acrescentar para gente”, avalia.

O grupo Os Menor do Funk, composto por adolescentes da Vila Embratel, apresentará uma coreografia de passinho e está entusiasmado com a Mostra. “A nossa apresentação está com passos novos e vai bombar!”, dizem Kauan e Cayo, porta-vozes do grupo. Carlos Augusto Freire, que coordena a garotada, observa que a qualidade da dança deles melhorou muito e a oficina com Sid Idd foi determinante para isso.

Seguem as coreografias que serão apresentadas:

DUNAS, LAGOS, LAGOAS, LACUNAS. Revolução das Ruas/CIA
. Arte e Rua. 25 min.
O grupo atua desde 1999 na criação de projetos coreográficos e formativos, com experiência no Brasil e no exterior. Nesse espetáculo, a cultura hip hop se mistura com a paisagem e com os personagens da cultura popular maranhense. Com Ricardo Venâncio, José Antônio Santos Alves, Stênio de Jesus Aragão Monteiro, Fábio Araújo dos Santos, Vilson dos Reis Silva, Paulo Roberto Fontinele, Ismaéle Gádia Silva de Ar a&uacute ;jo e Ricardo Santos.

A TRIBO. Krump Up SLZ
. 5 min.
Krump Up Slz é um projeto de formação no Krump, visando trazer mais gente para o movimento a partir de treinos e batalhas. Na apresentação, a diversidade dos repertórios corporais dos bailarinos vai se mesclar: dança contemporânea, ballet, capoeira, danças africanas e o Hip Hop criam uma nova tribo, a partir dos fundamentos do Krump. Com Gilvan Santos, Junior Dantas, Samya Rodrigues, Calina Rubim, Paulo César, Luis Werico e Ingrid Mascarenhas.

NO RITMO DA FAVELA. Os Menor do Funk. 11 min.
O grupo é composto por meninos entre 10 e 16 anos, moradores da Vila Embratel, que se reúnem desde 2018 para ensaiar e montar apresentações de passinho. Partindo do princípio que “favela também é arte”, apresentam coreografia na batida do Funk, criada por Kauan e Cayo, com participação dos demais: Daylon, Yuri, Du passinho, Gabriel, Tito, Livyston e Ricardinho.

CAOS MENTAL. LionHearted Fam. 3 min.
O Grupo atua desde 2015 no bairro Barreto. Seus encontros compartilham os fundamentos do Krump e são abertos ao público. Nessa coreografia, busca-se na arte do Krump o alívio para o caos mental, transformando-o em dança. Com Rafael Fera, Glaudison Feijão, Paulo Victor Rodrigues, Neto Pinheiro, Ingrid Mascarenhas, Lhowran Barbosa, Léo Rodrigues e David de Jesus.

DA LAMA AO CAOS. Plano B Crew
. 7 min.
O grupo, criado em 2009, investiga a potência do Hip Hop e a mistura com as danças populares brasileiras. Neste trabalho, faz uma homenagem a Chico Science/ Nação Zumbi, propondo uma coreografia antropofágica, que acontece na explosão das batidas do Maracatu atômico. Com B.Boy Pytuyba, Iago Costa Melônio (IGUI), Jackson Barros da Silva (JACK), Jean Carlos P. Alves Junior (JAN) e Tâmara V. Oliveira de Araújo (B.Girl TATÁ)

PANDÚ (medley). Enme + Juçara Squad. 10 min.
Juçara Squad pesquisa a dança e a cultura pop com referências no Hip Hop, Stilleto, Jazz Funk, Voguing, Waacking e Afro dance. Em 2019, passaram a se apresentar ao lado da artista Enme, criando suas coreografias. Nessa performance, o grupo apresenta o medley Pandú, novo remix da cantora, com Enme Paixão, Ronilson Sousa, Gabriel Braga, Yuri Pinheiro e Nalbert Alves.

VINTAGE. Crushes. 5 min.
O grupo reúne elementos do Hip Hop, Freestyle, Popping, House, Krump e Breaking. Nessa coreografia, investiga o universo das boys band dos anos 90. Com Johnny Jay, Junior Style, Kim Menezes, Leo Popping, Henrique Cruz, Neném Angel e Riltom.

SERVIÇO:

O quê: Mostra Dança Aqui
Quando: 7/12 (sábado), às 18h
Onde: Centro Cultural Vale Maranhão, localizado na avenida Henrique Leal, 149 – Praia Grande – Centro
Tel.: 98 3232 6363.
Entrada gratuita


Relacionados