Mostra Cinema Africano - Programação de 21 a 25/05

21–25 maio 2019

Seguimos com a programação da Mostra Cinema Africano. Esta semana apresentaremos cinco produções de cineastas africanos.

De 21 a 25, às 15h, será exibida a animação Minga e a Colher Quebrada (2017), de Claye Edou, do Camarões. Dia 24, às 19h, apresentaremos Ano 27, produção de Camarões, do cineasta Wabinlé Nabié e A Árvore sem Frutos, de Aïcha El Hadj Macky, da Nigéria. Encerramos a programação desta semana com duas produções no dia 25, às 18h30: A Pequena Vendedora de Sol (1998),de Djibril Diop Manbéty, do Senegal, e a comédia do Benin, Pim Pim Tché (2010), de Jean Odoutan.

A programação tem Classificação Livre e a entrada é gratuita.

Confira as sinopses e horários dos filmes.


Programação

De 21 a 25
15h

Minga e a Colher Quebrada
Duração: 1h 2min – Camarões

Sinopse: Minga é uma jovem órfã, que vive com sua madrasta. Após quebrar uma pequena colher, é posta para fora de casa. Começa, então, uma verdadeira aventura pontuada de melodias, amizades, dúvidas e muitas surpresas para a pequena heroína.


Dia 24
19h

Ano 27
Duração: 27 min – Documentário – Burkina Faso

Sinopse: É o 27° aniversário do assassinato de Thomas Sankara. Em Ouagadougou, em meio ao lixo, crianças buscam sacos plásticos, recolhidos em troca de um miserável salário. Ao término da jornada de trabalho, podem reencontrar a infância, rindo e brincando por algumas horas antes que o próximo dia se anuncie.

A Árvore Sem Frutos (2016) de Aïcha El Hadj Macky
Duração: 52 min – Documentário – Níger/ França

Sinopse: Casada e sem filhos, Aïcha encontra-se em uma situação atípica e difícil em seu país, o Níger. A partir de sua história pessoal, a cineasta quebra tabus e explora com delicadeza o sofrimento escondido das mulheres.

Dia 25
18h30

A Pequena Vendedora de Sol
Duração: 45 min – Senegal

Sinopse: Nas ruas de Dakar, uma menina faz o trabalho reservado aos meninos: a venda de jornal. O filme retrata o confronto entre a infância e a realidade, e a vontade alegre de não se deixar abater. Manbéty é uma dos mais destacados cineastas africanas.

Pim Pim Tché
Duração: 1h24 min – Benin
Sinopse: A jovem Chimène, aos 17 anos, usa sua sedução para realizar o sonho de entrar na universidade e voar com suas próprias asas.

Mostra Cinema Africano

De 02 maio a 01 de junho. Reúne 16 filmes de 8 países da África Ocidental: Senegal, Níger, Burkina Faso, Costa do Marfim, Congo, Benin, Camarões e Ruanda.

A programação é uma parceria com o Instituto Francês, que vem disponibilizando ao CCVM a exibição de filmes de sua Cinemateca. Para esta Mostra foram selecionadas, tanto produções clássicas, como África sobre o Sena (1957), considerado o marco fundador do cinema africano, quanto filmes recentes, mesclando curtas e longas, documentários e dramas ficcionais, além de dois longas de animação, voltados ao público infanto-juvenil.

Diversos filmes da Mostra participaram de importantes festivais como o de Cannes e o Tribeca Film Festival. A maioria deles é inédita no Brasil, uma oportunidade especial para os maranhenses conhecerem a produção africana. Todos os filmes são legendados em português.