Notícias


Máscara Bwoom Kuba-Repúbluca Democrárica do Congo_Foto de Edgar Rocha

Exposição Africana - A diversidade da arte africana no Centro Cultural Vale Maranhão

O Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM) abre a exposição Africana: o diálogo das formas, na próxima terça-feira (31), às 19h, na sala São Luís. São 196 peças da coleção do médico pernambucano Eduardo Couto.

Máscaras, esculturas e objetos cerimoniais ou de uso cotidiano, como bancos e apoios de nuca, compõem a exposição. São obras representativas da arte de 62 povos que habitam 14 países africanos. Entre elas estão obras produzidas pelos povos Iorubá, da Nigéria; Luba, do Congo; Dan, da Libéria; Fang, do Gabão; Bobo e Gurunsi, de Burkina Faso; e Dogon, do Mali.

De acordo com a diretora e curadora do CCVM, Paula Porta, são raras as oportunidades de contato dos brasileiros com a arte africana de alta qualidade e com tal diversidade de origens e linguagens escultóricas.

“As raras oportunidades que temos aqui de contato direto com a produção artística africana nos permitem perceber tantos elementos familiares, tantas permanências, que nos perguntamos: por que nos mantemos tão longe do que nos é tão próximo? Por isso esta exposição nos parece especialmente importante.”, afirmou.

A curadoria da exposição é assinada pela historiadora e pesquisadora de Arte Africana e Afrobrasileira, Juliana Bevilacqua. De acordo com ela, esse conjunto de obras permite observar a riqueza, a imensa diversidade de linguagens e a qualidade escultórica dos artistas.

A curadora destaca que “a exposição é um convite à apreciação da riqueza das formas e soluções estéticas encontradas pelos escultores, mas também dos sentidos e dos significados presentes na arte africana “.

As obras que serão expostas no CCVM pertencem à Coleção Eduardo Couto. O médico pernambucano vem reunindo obras bastante especiais há 23 anos. A admiração pela estética africana e sua influência na arte do século 20 o motivaram a iniciar a coleção, que pela primeira vez é exposta em seu conjunto, e mostra porque essa arte desperta interesse no mundo todo há mais de dois séculos.

“A coleção é muito diversificada e permite compreender o diálogo entre arte, diversão, religião e controle social, e perceber como o mundo físico (clima, geografia, fauna) interfere na estética. Ela nos mostra como o profano e o espiritual, como um plano e outro se encontram, e nos presenteiam com arte”, disse.

A exposição Africana: o diálogo das formas ficará aberta à visitação no Centro Cultural Vale Maranhão no período de 1º de agosto a 1º de novembro, de terça à sábado, das 10h às 19h. A entrada é gratuita. Mais informações no site www.ccv-ma.org.br.

Serviço

O quê: Exposição Africana: O Diálogo das Formas – Coleção de Arte Africana do médico pernambucano Eduardo Couto.

Quando: De 01 de agosto a 01 de novembro, de terça à sábado, das 10h às 19h.

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão – Av. Henrique Leal, 149. Praia Grande – Centro Histórico. Entrada gratuita.