Editais

O Centro Cultural Vale Maranhão tem como seu principal objetivo abrir oportunidades.

De um lado, oportunidades para artistas, criadores e produtores de apresentar seu trabalho em um espaço que pode receber com qualidade diferentes linguagens.

De outro, oportunidade ao público de interagir com a produção cultural e com a arte, de ser tocado ou transformado por ela.

O CCVM pretende estimular a formação do público para as diversas linguagens da cultura, facilitando e tornando constante o acesso à produção realizada dentro e fora do Maranhão.

A seleção pública de projetos deverá promover diálogos entre diferentes linguagens que poderão estar expostas simultaneamente.

Editais CCVM 2019:

Ocupa CCVM: Voltado a projetos de diferentes linguagens e características de artistas maranhenses ou radicados no Maranhão,  que tenham interesse em ser exibidos nos espaços do Centro Cultural Vale Maranhão. Informações de inscrições abaixo!

Pátio Aberto: Voltado a apresentações e oficinas a serem realizadas no Pátio Maranhão, com duração de duas horas. Veja os selecionados abaixo!


logo CCVM Apoia_fundo branco

CCVM Divulga o Resultado do Edital CCVM APOIA

Ao todo, 91 grupos e espaços culturais de 30 cidades maranhenses irão receber apoio por meio do Edital CCVM APOIA.

Foram contemplados grupos de cultura popular, bandas marciais e espaços culturais independentes que serão contemplados com o apoio em dinheiro para a confecção de indumentárias, aquisição de instrumentos ou de equipamentos de som, luz, projeção etc.

A intenção do edital CCVM APOIA é fortalecer os grupos e espaços culturais de São Luís e do interior do estado, para que possam manter e ampliar suas atividades. Os contemplados atuam na formação e na transmissão de conhecimentos, assim como na ampliação do acesso à cultura, exercendo papel importante em suas comunidades. As brincadeiras maranhenses reúnem crianças, jovens, adultos e idosos numa intensa troca que favorece a agregação da comunidade por intermédio da cultura.

A curadora do CCVM, Paula Porta, explica que o edital foi criado a partir de uma proposta da Fundação Vale para que o centro cultural expandisse sua atuação para além da programação, “criamos um edital de fomento e tivemos uma grande participação, com 251 inscritos. Foi difícil fazer a seleção, pois sabemos que os grupos e espaços lutam bastante para manter suas atividades e o quanto elas são necessárias. Buscamos contemplar um número maior de grupos, de acordo com as principais necessidades de cada um”, destaca.

“A cultura maranhense é uma fonte de inspiração para a Fundação Vale. O edital CCVM APOIA é uma iniciativa especialmente significativa, com ele ajudamos a ampliar espaços, práticas e oportunidades de participação nas múltiplas produções culturais do Maranhão”, observa Hugo Barreto, diretor presidente da Fundação Vale.

Para ampliar o acesso ao edital, o CCVM criou a inscrição por vídeo enviado pelo celular, pensando nas lideranças das brincadeiras, que sempre têm muito o que dizer e nem sempre estão habituadas com formulários escritos. As inscrições por vídeo acabam sendo também um registro documental sobre a história dos grupos e uma grande oportunidade de conhecer as lideranças culturais de diversas regiões.

As propostas contempladas representam uma boa parte da diversidade cultural maranhense, incluem grupos de Bumba-boi, Tambor de Crioula, Escola de Samba, Turma de Batucada, Bloco Afro, Capoeira, Cacuriá, Dança do Caroço, Coco, Dança Portuguesa, Festejo do Divino, Reisado, Junina, Dança da Mangaba, Pela Porco e outros. Também foram contempladas seis bandas marciais – que atuam na formação de instrumentistas – e dez espaços culturais independentes, que poderão adquirir equipamentos.

Um edital dessa natureza, explica Paula Porta, acaba tendo vários desdobramentos positivos, que vão além do grupo ou espaço diretamente contemplado. Por exemplo, o apoio à confecção de indumentárias gera trabalho para costureiras, bordadores e artesãos, que também estarão envolvidos na manufatura de instrumentos musicais, como tambores, caixas e pandeirões. Os equipamentos para espaços culturais, por sua vez, beneficiarão os artistas do entorno, que terão melhores condições de se apresentar, assim como poderão ajudar nas festas das comunidades. A disponibilidade de projetores pode beneficiar comunidades inteiras, tornando, por exemplo, o cinema mais acessível.

O apoio definido previsto no edital será disponibilizado ainda em 2019.

Confira o resultado aqui: Resultado do Edital CCVM APOIA


logos-editais-ocupa-ccvm

Conheça os selecionadas do Edital Ocupa 2019.

Foram selecionadas 6 propostas entre mais de 140 inscritas para compor a programação do Ocupa CCVM 2019.

A seleção contemplou projetos nas áreas de fotografia, performance, animação, teatro e cultura negra.

Selecionados Ocupa CCVM 2019:

Artes Visuais/ Fotografia
Brinquedos Encantados – Albani Ramos (São Luís)

Evento/Festival
Festival Cabeça de Nêgo
– Pedro Sobrinho (São Luís)

Artes Cênicas/ Performance
Olho D’água: sobre a pedra e o pó – Eliara (São Luís)

Oficinas
Curta AnimAção: Curso Básico de Desenho Animado
– Dupla Criação (São Luís)

Processos Contemporâneos: performance e desdobramentos – Wilka Sales (São Luís)

Confecção e Improvisação com Máscaras – Gilson César (São Luís)

A programação terá início em outubro.


CCVM_Patio

A lista de projetos selecionados para o Pátio Aberto 2019 do Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM) foi divulgada nesta segunda. Foram selecionadas 43 propostas dentre 323 inscritas.

Serão 32 shows e apresentações de cultura popular, 02 espetáculos de teatro, 05 oficinas e 02 mostras de audiovisual, 01 evento de dança e moda africana e 01 festival de artes visuais.

A seleção é bastante diversificada e contempla samba, mpb, instrumental, choro, forró, batidas afro, bumba-meu-boi, tambor de crioula, capoeira, caixeiras e manifestações populares menos conhecidas do grande público como a dança do tamaçaí, o reisado e a mangaba.

Os projetos selecionados são oriundos de 14 cidades. Além de São Luís, estarão representados na programação artistas de Axixá, Bacabal, Caxias, Codó, Grajaú, Icatu, Itapecuru-Mirim, Matinha, Paço do Lumiar, Penalva, Pindaré-Mirim, Santa Rita e São José de Ribamar.

Para a diretora e curadora do Centro Cultural Vale Maranhão, Paula Porta, “o Pátio Aberto vem se tornando uma vitrine da produção cultural maranhense pela diversidade de gêneros, gerações e regiões de origem que tem apresentado. Em dois anos recebemos 63 artistas, criadores e grupos e agora teremos outros 43, é uma mostra bastante significativa”.

O Pátio Aberto, além disponibilizar o espaço e equipamentos de som e luz para as apresentações, faz o registro em vídeo de todos os shows, que ficam disponíveis no canal do CCVM no youtube, visando aumentar a visibilidade dos artistas e oferecer a eles material de divulgação. O canal é uma fonte importante para curadores de festivais, programadores e outros interessados em conhecer artistas maranhenses”.

A programação do Pátio Aberto 2019 começa em maio e segue até março de 2020. Toda a programação é gratuita e aberta ao público.

Confira o resultado em https://ccv-ma.org.br/editais/

Para conhecer tudo que já passou pelo Pátio Aberto, visite o canal centroculturalvalemaranhao. Visite e prestigie os artistas do Maranhão.

O Centro Cultural Vale Maranhão fica na Avenida Henrique Leal, 149, Praia Grande, Centro. Outras informações pelo telefone 3232 6363.

Projetos selecionados Pátio Aberto 2019

SHOWS E APRESENTAÇÕES
1. Show Samba São Luís – Conjunto Madrilenus (São Luís)
2. Show Lindomar Lins e Banda – Lindomar Lins (São Luís)
3. Show Chapada Não é Lagoa – Luís Carlos Pinheiro (Grajaú)
4. Show Uma Homenagem à Velha Guarda do Samba Maranhense – Grupo Divina Batucada (São Lu-ís)
5. Show Por Amor ao Samba – Arlindo Pipiu (São Luís)
6. Show Elis e Eu – Gabriel Melônio (São Luís)
7. Show Brasil Brasileiro – Banda Sinfônica Tomaz de Aquino Leite (São Luís)
8. Show Desplugado – Mano Borges (São Luís)
9. Show Wanderson Silva: 25 anos de Percussão – Wanderson Silva (São Luís)
10. Show Gente do Choro – Grupo Regional Tira-Teima (São Luís)
11. Show A Festa Negra – Banda Ylúguerê (São Luís)
12. Show Batuque na Cozinha – Grupo de Samba Terreiro de Oyó (São Luís)
13. Show Nossa Trajetória – Grupo de Samba Vamu di Samba (São Luís)
14. Show Para Elas – Isabel e Wanda Cunha (São Luís)
15. Show Pé Na Estrada – Oberdan Oliveira (São Luís)
16. Show Canto de Casa – Orlando Maranhão e Banda Chicotada (Codó)
17. Show Violão Brasileiro – Tiago Fernandes (São Luís)
18. Show Visões de Lampião – Chico Nô e Zé Paulo (São Luís)
19. Apresentação Boi de Axixá: 60 anos de tradição – Boi de Axixá (Axixá)
20. Apresentação do Tambor de Crioula de São Benedito – Tambor de Crioula de São Benedito (Itapecuru-Mirim)
21. Apresentação do Bumba-Meu-Boi de São José de Ribamar – Boi de Ribamar (São José de Riba-mar)
22. Show As Caixeiras de Maria Caixeira – Associação Feminina Cultural Democrática Divindade do Vale do Pindaré-Mirim (Pindaré-Mirim)
23. Apresentação Gado Mandingueiro – Bumba-Meu-Boi Rosa de Saron (São Luís)
24. Show Acordes do Arame no Som da Cabaça – Associação de Capoeira Zâmbi (Bacabal)
25. Apresentação Bumba-Meu-Boi Bela Jóia de Nazaré – Associação Turma Nova Bumba-Meu-Boi Bela Jóia de Nazaré (Matinha)
26. Apresentação Bumba-Meu-Boi Bela Jóia de São João – Associação Folclórica Comunitária Bumba-Meu-Boi Bela Jóia de São João (Matinha)
27. Apresentação Coco Manhoso do Quilombo Careminha – Coco Manhoso do Quilombo Careminha – Mestre Leão (Santa Rita)
28. Apresentação Dos Santos Reis ao Reisado – Grupo de Reisado Encanto da Terra (Caxias)
29. Apresentação Tambor Rufou na Baixada – Tambor de Crioula Cravo e Rosa de São Benedito (São Luís)
30. Apresentação Dança do Tamaçaí – União dos Moradores e Baiacuí (Icatu)
31. Apresentação Tambor de Crioula Fé em Deus – Tambor de Crioula Fé em Deus (Santa Rita)
32. Apresentação Bumba-Meu-Boi Duvidoso de São João – Boi Duvidoso de São João (Penalva)

ESPETÁCULOS
33. Espetáculo Uma Late a Outra Mia – Erivelto Viana
34. Espetáculo Afresco de Outono – Maria Itskovich

OFICINAS
35. Oficina Pungada: Mestras do Tambor – Tambor de Crioula Manto de São Benedito (São Luís)
36. Oficina Maranhão de Ritmos e Bailados – Grupo Folclórico de Mangaba São Gonçalo (Bacabal)
37. Oficina de Técnicas de Reportagem Comunitária – NCIC – Núcleo de Comunicação e Integração Cidadã (São Luís)
38. Oficina Estamparia Básica em Técnica de Stencil – Wagner Barros Serejo (São Luís)
39. Oficinas Palco Kombi Music – Grupo Zona (São Luís)

EVENTOS
40. Festival de Sticker Art Coletivo Cazulo Amarelo (São Luís)
41. Mostra de Videoarte ART: 120 segundos – Jerry de Ribamar Quadros Correia (São Luís)
42. Quelly. Mostra Nacional de Cinema de Gênero – George Pedrosa (São Luís)
43. Africanismo: oficinas, apresentações e desfile – Gilvan dos Santos


danca-aqui

Conheça os selecionados para o programa DANÇA AQUI, que oferece a grupos de dança de rua espaços para ensaio e suporte para aprimoramento de coreografias.

Além das salas de ensaio e da disponibilização de equipamentos de luz, som e projeção, será oferecida oficina com coreógrafo renomado para aconselhamento e uma consultoria de imagem.

Ao final da temporada de 4 meses de ensaios, os grupos receberão apoio para realizar uma apresentação, que será gravada e veiculada no canal do CCVM no Youtube.

Para coordenar o projeto foi convidado o bailarino Calu Zabel.

Confira os selecionados:

Krump Escola – Krump SLZ – Gilvan dos Santos
Juçara Squad – Enmerson Paixão Gomes
Revolução das Ruas/ Cia. Arte e Rua – Ricardo Venâncio de Oliveira
Plano B Crew – Iago Henrique Costa Melônio
Lion Hearted Fam – Rafael dos Santos Souza
Crushes – Johnny Pereira Jardim
Os Menor do Funk – Antonio Romildo Araújo Rocha

O Maranhão tem tradição em dança de rua, vale ficar de olho nesses artistas!